Herika Noleto

Herika Noleto

My name is Herika, I'm no extraordinary person, infect I'm just like you. I had love giving parents that gave me shelter and an education. They also tough me how sharing is important and helping one another is part of our citizen duty. As I emerged in the world, the "system" which we live in made sure I was busy caring my own needs and benefit, for a while my values were forgotten but something inside remained empathy. That's when I started to search beyond, to share and to care. I know that my work is like a drop in the ocean, but without it there would not be no ocean and I life would have no meaning. I'm no extraordinary person, I'm like you a, human, citizen of the world, if I can do it, so can you! Meu nome e herika. Nao sou nada extraordinário, na verdade sou como você. Tive pais amorosos que me deram abrigo e educação, além de tudo que me ensinaram o quanto e importante compartilhar o que temos, por mais pouco que seja, e como ajudar ao próximo e mais nada que uma obrigação cidadã. Ao me entregar na sociedade, o sistema econômico em que vivemos me cego de maneira que meus olhos só pudesse ver a mim mesmo, cercado pela as minha necessidades e prazeres. Porem um vazio sempre me encomendou, como e que eu podia ser tão egoísta para ter tudo isso que nos foi dado somente para mim? Foi aí que decidi buscar além, a compartilhar e servir o próximo. Sei que meu trabalho nao e mais que uma gota no oceano, porem sem ele nao haveria um oceano. Eu nao sou nada extraordinário, sou como você, humana, cidadã desse mundo, seu eu sou capaz, você também e!

KARIBU – The journey starts

 Posted by Herika Noleto at 12:10 am  Kenya  Comments Off on KARIBU – The journey starts
Nov 052013
 

Day one

Afters spending the day  in the heart of Nairobi, kenya where I received my orientation, I was brought to Daylove care children’s center located in the western suburbs of Nairobi around the dagoretti slum area. The dirty road that brought me here was full of locals who were walking on the street coming from work, picking up vegetables from the small tends. Approaching the gate of the compound  kids in their uniforms started to come out from school, curiously looking into, once spotted they started to shout laughing loudly MARIBU..MARIBU White people. Once inside the manager Mr. Frances came to welcome us, JAMBO KARIBU ! HI Welcome ! After settling into my modest accommodation I was given a tour around the compound. The main house serves as a shelter for 19 kids that don’t have where to go. Their age range from 10-18 years old.  Four class rooms for  the high school kids that come during the day to be educated, from 6am to 6pm. ” The longer they stay here the safer their are”, explained Mr. Frances.  back at the house Polin the house Mother prepared us some rice and lentils, everyone was so nice and welcoming that my heart was filed with joy. I can’t  believe I was finally here and the I had made it. The journey has began!

Please help us help this kids by donating today. Its safe and fast just visit the link http://www.gvnfundraising.org/fundraise?fcid=260231–  any amount is welcome.

Primeiro Dia

 

Depois de um dia intenso no centro da cidade de Nairobi, Quênia aonde recebi a minha orientação e introdução ao programa, fui transferida para o orfanato LoveDay Care que localizado no subúrbio oeste da cidade a redor das favelas. De dentro do carro através de uma pequena brecha eu espiava curiosa a rua de chão que me trouce ate aqui. Cheia de pessoas que transitava ao redor dos mercados de vegetais, roupas e de tudo que você imaginar, expostos ao poluição que toma conta do ar. Ao chegar a entrada da propriedade fomos quase barrados pela e multidão de crianças que saião da escola, que ao me ver gritavam em meio risadas; Maribu…. Brancos ou seja Gringos. Ao meio encontro veio Frances, o diretor da creche que me recebeu com um grande sorriso “ Jambo Karibu” Hola Bem vinda” ele dizia. Me mostrando a modesta casa onde ficarei acomodada pelos próximos 14 dias. Logo em seguida recebi um tour a propriedade que e composta de uma casa onde 19 crianças na faixa de 11 a 18 anos são abrigadas mais 5 salas que durante o dia sao ocupadas pelo os alunos de  segundo grau, composta de 200 crianças, e 2 salas para o maternal com 40 crianças.  Essas crianças vem somente para estudar da 6:00 da manha a 18:00 da tarde onde recebem alimentação e educação com segurança. “Quanto mais tempos mantidas dentro da creche menos riscos eles  correm” me explico o Sr. Frances. De volta a casa Polian a governante nos preparou um arroz com lentilhas, considerado luxo aqui feito somente pras os voluntariados. Todos foram muito gentis e simpáticos me fazendo sentir muito benvinda o que alegrou muito meu coração. Mau podia eu acreditar que estou aqui que conseguir concretizar esse sonho. Que comece essa pequena mas importante jornada!

Faca hoje a sua doacao para Daylove , e faciul e securo visite o link http://www.gvnfundraising.org/fundraise?fcid=260231–

 

 

First Name

Last Name

Your Email

Join the GVN newsletter

© 2011 Volunteer Journals Suffusion theme by Sayontan Sinha